Poesia

Hoje é dia / de poesia / não dissera / quem diria?

Archive for November, 2006

Mau humor

O céu cinza e chuvoso,
Uma noite em que faltou sono:
E acordei cinza e amargo.
A boca se cala,
O peito se fecha,
E cerram-se as portas da alma;

Irritado e rançoso,
Quase não percebo
O aperto constante no peito:
Que algo lá grita,
Esperneia,
Debate-se até;
O que há?
Será bile?
Não é!
Acho que é só poesia,
Querendo escapar de lá.

E se abro uma porta,
Se sai a poesia,
A luz brilha dentro outra vez;
A cor se insinua
E a bile recua
E… surge um sorriso?
Talvez…

Robin Hood

Um silvo
Um vulto
Mal se vê a flecha
Cortando o ar
E o tempo
E o espaço
Pedindo silêncio
Ao dono e ao alvo.
É enquanto voa
Que realmente se encontra;
E não quando atinge
O alvo almejado
Num ponto vital;
Que o alvo ferido
Só herda o silêncio;
O silvo do vôo
E a história da flecha
Encontra, com a vida
Vencida na morte,
Seu ponto final.

Tentativa

O que eu tento é
Na palavra
Me perder
E me encontrar
Pensar, e crer,
Emocionar
Ver a mim mesmo
No espelho
Do que escrevo
Negar-me assim
E me aceitar
Tal como sou
Perder de mim
Pra então ganhar.