Poesia

Hoje é dia / de poesia / não dissera / quem diria?

Archive for April, 2006

A bola e a vidraça

A bola
Rola, bate, voa
Estoura a vidraça
“Ah, moleque”
Que corre
Que voa, que rola
Levanta a poeira
E dá volta por cima
Do muro
E se esconde
Na glória do gol tão sonhado
Que se já custou a vidraça
Ainda é um preço pequeno
Pra o sonho de uma vida inteira
De quem nem conhece o futuro
Nem sabe se vive ou se morre
De quem acha na bola o seu mundo
Só pra fugir deste nosso
Telhados de vidro, temendo as bolas
Dos sonhos, da vida, da história
“Ah, moleque”
Continue correndo e sonhando
Que um dia alguém chuta esta bola
Azul, em que todos vivemos
E quebra todas as vidraças
Quem sabe assim nesse dia
Todos os sonhos escapem
E gritem conosco:
“É gooooooooooool”

Tango e perfume

Os passos dóceis, limpos
Se vêem, se ouvem, sentem
Todos que observam;
Um homem, cego, triunfante
A dançar com a jovem deslumbrante
A música lírica e aberta
E a vida diáfana e incerta
Que se a morte chama
A vida quer dançar.

Cansaço

É como se a vida pesasse
Com o peso do mundo;
Que cada miséria
Da vida humana
Nos cansa e esgota;
E o conhecimento
Só aumenta a tristeza.

Certeza
É que falta
O descanso;
Da terra,
Do homem,
Até de nós mesmos;
Descanso
Da vida e da morte
Repouso sereno
Nas mãos do destino;

Pois só mesmo quando
Nós nada pensamos,
É que descansamos.
Não percamos tempo,
Nem mesmo o gastemos;
Que seja qual onda
Que lambe e afaga,
Recede e relaxa
O ciclo da vida;
Que é tão bonita
Pra ser trabalhada
Que a vida é o descanso
Na terra
Do nada.

Ode à tristeza

Ó, não despreze a dor que então se sente
Pois dor à própria vida é necessária
Que a perda, o dano, o mal, a dor somente
Produz em nós mudança solidária.

Pois se querido é o contentamento,
Mudar-nos não é seu papel, decerto;
É o fogo a arder em seu tormento
Que purifica o ouro, vero e certo.

Se um dia nos alegra, e outro fere,
Quer amanhã eu chore, ou eu ria,
É para que o futuro não espere;

Que desprezar a dor é vil e vão;
Melhor é até o choro que a alegria:
Tristeza faz melhor o coração.