Cansado

Estou cansado. Imensamente cansado.

Cansado do homem. Sim, cansado do ser humano. Cansado de vaidades, chocarrices, futilidades; cansado de egoísmos, de “vampirismos”; cansado do ego humano, em especial do ego evangélico, dos donos da verdade, dos lobos disfarçados de cordeiros; cansado dos muitos que se dizem cristãos, e que usam a Bíblia com maior ou menor eficiência para adorar o próprio ventre; cansado dos “heréticos” e dos “apologetas”; cansado dos “fariseus”, “nazireus”, “profetas” e “extravagantes”; cansado dos hipócritas, que pregam a mentira como se fosse verdade — e também dos que pregam a verdade que não vivem, e são para si mesmos mentira. Cansado dessa raça humana, falida, da qual eu faço parte. E, portanto, cansado também de mim mesmo.

Este é um desabafo, sim. Desabafo necessário e perfeitamente aceitável, já que nem o Homem dos Homens se negou esse direito:

“E Jesus, respondendo, disse: Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei? Trazei-mo aqui.” (Mateus 17:17)

Ainda mais considerando que nem mesmo Deus está isento disso:

“De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? diz o Senhor. Estou farto dos holocaustos de carneiros, e da gordura de animais cevados; e não me agrado do sangue de novilhos, nem de cordeiros, nem de bodes. Quando vindes para comparecerdes perante mim, quem requereu de vós isto, que viésseis pisar os meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação. As luas novas, os sábados, e a convocação de assembléias … não posso suportar a iniqüidade e o ajuntamento solene! As vossas luas novas, e as vossas festas fixas, a minha alma as aborrece; já me são pesadas; estou cansado de as sofrer. Quando estenderdes as vossas mãos, esconderei de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei; porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos; tirai de diante dos meus olhos a maldade dos vossos atos; cessai de fazer o mal; aprendei a fazer o bem; buscai a justiça, acabai com a opressão, fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva.” (Isaías 1:11-17)

Ah, quem dera o homem fosse como aquele Homem. Quem dera a iniqüidade e o ajuntamento solene nos causassem a mesma reação! Quem dera lutássemos contra a iniqüidade, não sendo injustos e preconceituosos, mas usando de justiça! Quem dera combatêssemos a opressão maligna, não com uma “opressão benigna”, mas quebrando a força da opressão nas mentes e corações dos oprimidos, para que, oprimidos ou não na sua carne, no espírito fossem sempre livres! Quem nos dera fazer justiça ao órfão e à viúva, ao invés de roubar-lhes as casas em nome do evangelho! Quem dera nos mantermos incontaminados do mundo, ao invés de sermos tão malignos quanto ele o é; ou até mais malignos, por nos acharmos melhores que ele!

Ah, quem me dera ver mais pessoas como Jesus foi. Ah, quem me dera ser como Ele foi! Quem me dera dizer tantas coisas, e fazer tantas coisas, às vezes aparentemente tão incongruentes, mas que se encontravam e harmonizavam no ser — muito mais do que no falar ou no fazer. “Eu sou”, disse Ele. Ele é. E porque é, é que Ele era e há de vir; porque é, Ele harmoniza em si a justiça e a misericórdia, a derrota e a vitória, a fraqueza e a força, o homem e Deus; Cristo é um rasgo de luz na história negra da humanidade.

Não somos tão “iluminados” quanto pensamos, enquanto nossa vida não refletir a luz dEle. Podemos até ser sacerdotes e levitas, mas não seremos como o samaritano enquanto não nos reconhecermos no homem ferido, à beira da estrada; enquanto não nos cansarmos de nós mesmos, enquanto não abrirmos mão de nós em nome daquEle que é, não amaremos ao próximo.

Chega do evangelho intelectual, que jamais transcende a fronteira do saber para o ser. Chega do evangelho pragmático, experimental, que não se molda no modelo de Cristo, ou do que dEle se revela nas Escrituras. Chega do evangelho que mata e transgride em nome de Deus, que ofende a criação e o Criador em nome da “verdade” que diz defender; chega da pretensão humana em achar-se melhor que a pura simplicidade da pessoa de Cristo.

Estou cansado, sim. E como estou. Mas quanto mais cansado estou, mais ouço o chamado deste que, mesmo cansado de nós, ainda assim se deu por nós; que, mesmo cansado de nós, se despiu de sua glória, para experimentar o pior que a humanidade tinha a oferecer - e que, mesmo à vista de tudo isso, ainda foi capaz de dizer:

“Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” (Mateus 11:28-30)

12 comentários para “Cansado”

  1. Ana
    June 23rd, 2007 23:02
    1

    Obrigada por traduzir de forma tão direta,sentimentos que têm estado dentro de mim.Esse sentimento de cansaço,que a princípio me soou como desânimo de minha parte,agora sei que é necessário para que Cristo seja construído em mim. E eu preciso muito que Ele me reconstrua.

  2. Rui Elizeu M. Pereira
    June 24th, 2007 15:47
    2

    Tomo essas palavras como se minhas fossem.
    E não somente do lado daquele que se diz cansado, mas, principalmente, como participante por muitos anos, dessa coisa, que se chama “igreja”.
    Me cansei também.
    Tanto ativismo.
    Tanta campanha e tanto envolvimento com as coisas de Deus, que negligenciei o principal: Envolver-me com Ele.
    Ainda hoje, reconheço que muitas vezes negligencio o que me é fundamental.
    Espero aprender, continuar aprendendo.
    A Paz de Deus!

  3. Barnabé
    June 25th, 2007 15:11
    3

    Meu pastor disse para mim: “Não somos amigos…estamos juntos com um propósito…é o propósito que nos une”. Eu estou tentando identificar alguma verdade nisso…propósito de ganhar vidas? propósito de conquistar a cidade? não…não…se o amor não nos unir, esse propósito não será alcançado. Ignorar aquele que está ao lado, passando por cima da sua integridade, em prol de um “propósito” está errado demais para ficar feliz em servir ao Senhor Jesus. Estou triste, também.

  4. Hermes
    June 25th, 2007 17:43
    4

    Tenho passado pelos mesmos pensamentos e questionamentos, e nas últimas semanas Deus tem gritado comigo o Salmo 51. Principalmente o versículo 10.
    Creio que precisam levantar homens e mulheres de Deus que possam ser referências como ser humano, honrados para com os homens e fieis para com Deus.
    A começar em mim Senhor!! Faça a Tua vontade!

  5. Guilherme
    June 29th, 2007 09:46
    5

    Curti muito esse texto…E somos dois cansados viu…É bom saber que tem mais gente que pensa assim…escrevi algo no site da mocidade da minha igreja parecido…tô te mandando o link.

    http://www.ipcamp.org.br/ump/index.php?page=show_meditacao.php&id=33

    Um forte abraço… e segundo as palavras de Paulo…

    “Viver é Cristo…morrer é lucro”

  6. hernan
    July 10th, 2007 12:23
    6

    Oi Roberto. Você naturalmente sabe que não é o único cansado. Carreguemos os fardos uns dos outros…

    Só hoje li seu desabafo. Engraçado que, antes de lê-lo, eu já vinha pensando coisas semelhantes, especialmente sobre meu cansaço de mim memso. Na verdade eu diria que não é um cansaço, mas uma perpelexidade. Estou perplexo em ver como estou sempre pronto para defender as coisas excelentes e ao mesmo tempo estou sempre cedendo aos apelos de meus impulsos mais baixos. Como podem coexistir o desejo do bem e tanta incoência em uma única vida?

    Graças a Deus por Cristo Jesus…

    Um abraço.

  7. Ana Carolina
    September 17th, 2007 15:05
    7

    Parabéns….continue escrevendo, o que seriam os caminhos não fosse o brilho das estrêlas.

  8. Pr. Juliano Dias
    October 1st, 2007 15:46
    8

    A Paz do Senhor!
    Cansado! Já me senti assim por inumeras vezes que nem sei quantas. Porém, do que adianta, todo cansado que reclama nada alcança, em todo fundo de um reclamador existe uma parcela de culpa pressupondo do ponto que todos somos faliveis. Por outro lado todo cansado que se aproxima de Deus será renovado (se for humilde) renovado pra que? para continuar(rsrs) continuar a labuta, continuar a suportar, fazer sua parte, continuar a tirar suas traves antes de tirar as fagulhas dos outros. Não culpo ninguém de estar cansado, entro e saio deste time constantemente, mas umas coisas sempre procuro refletir. Jesus pode até achar legitimo meu cansasso, porém se estivesse em meu lugar o que faria?
    O que queremos, fazer o que Jesus pode até permitir, ou fazer o que Ele faria?
    ” Cansasso é permitido, mas sair dele é nobre e faz parte da vida dos vencedores, dos que perseveram até fim”
    Que o Senhor nos ajude a guardar a fé a esperança e o amor.

  9. Roberto
    October 1st, 2007 16:04
    9

    Juliano,

    Não estou bem certo de que você tenha entendido o meu ponto de vista, principalmente porque a linha argumentativa do seu comentário parece fazer crer que o Senhor Jesus não foi “crente” o bastante - o que, creio eu, ambos sabemos não corresponder à verdade. O pior é aplicar sua forma de pensar a Deus: você acha que Deus não está mais cansado de hipocrisia? Pense bem na sua resposta…

    Um abraço,

    Roberto

  10. pedro
    November 28th, 2007 22:38
    10

    Você com certeza não está sozinho…
    E fico feliz, pois houve um tempo em que imaginava estar sofrendo de esgotamento espiritual. Mas agora vejo quie não estou sozinho. É, de fato, um cansaço santo.

    Deus nos de forças.

  11. Jocsã
    December 5th, 2007 15:03
    11

    Quantas vezes e quantas vezes me senti cansado de tudo e de todos, principalmente em relação á Igreja de hoje. Quantas vezes o desânimo bateu na porta de meu coração…já perdi a conta. mas cada vez que isso ocorria, eu me abraçava em Cristo Jesus e dizia para Ele que é nEle que eu me agarro e não no que eu vejo ocorrer ao meu redor. Então as forças ressurgem e eu permaneço neste barco onde Jesus pode deixar eu dormir com tranquilidade, sem me preocupar se vou me afogar ou não. É duro, eu sei, mas, depois que se conhece o verdadeiro amor que ultrapassa todo e qualquer entendimento, a gente busca se recompor e coninuamos nessa luta que não é mais nossa, é dEle.
    Fique na paz naquele que nos amou primeiro.

  12. Insignificante
    March 15th, 2008 23:14
    12

    Olá amigo, eu não te conheço.
    não sei qual tua religião. nem me interessa.
    Mas sei q está batendo à porta, e esse teu desabafo sincero.. realmente vem de dentro do teu coração. Esse post foi escrito a quase um ano, talvez já tenha encontrado descanso ou acomodado tua revolta em algum canto da caminhada.
    Eu li alguns posts do teu blog,…
    achei bonitas as tuas reflexões e teus estudos.
    Eu era católico, e encontrei um caminho q todos pensam não existir mais, um caminho verdadeiro, um caminho onde os servos servem por amor, e só por amor, um caminho onde Cristo é o fundamento. Onde não existe dúvida, onde a fonte nunca vai secar, onde a maldade e a ganância do homem nunca vão atrapalhar. Ainda existem servos,
    o Caminho a Verdade e a Vida. Cristo verdadeiramente vive neste Caminho. Só depende da gente. A total responsabilidade é nossa.
    Ele existe em todo o mundo, não existem igrejas com placa, não tem nome, não defende filosofias do homem, não existe nada do homem, é o caminho Verdadeiro.
    Eu não tenho interesse nenhum em te persuadir a conhece-lo. Pois vc o já tem buscado mesmo antes de eu te escrever essas linhas. Continue buscando.
    vc tem meu mail gravado.
    Um abraço.