Arquivo para 8 de June de 2005

A estátua de sal

Wednesday, 8 de June de 2005

“Então o Senhor, da sua parte, fez chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra. E subverteu aquelas cidades e toda a planície, e todos os moradores das cidades, e o que nascia da terra. Mas a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida em uma estátua de sal.” (Gênesis 19:24-26)

“Como também da mesma forma aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os destruiu a todos; assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar. Naquele dia, quem estiver no eirado, tendo os seus bens em casa, não desça para tirá-los; e, da mesma sorte, o que estiver no campo, não volte para trás. Lembrai-vos da mulher de Ló.” (Lucas 17:28-32)

Esse é mais um dos eventos bem conhecidos da Bíblia: Deus decreta seu juízo sobre duas cidades, Sodoma e Gomorra, e as destrói de maneira assombrosa; mas não sem antes tirar dela o justo Ló e sua família. Quando estes entraram na pequena cidade chamada Zoar, Deus fez chover enxofre e fogo sobre as cidades, que foram completamente destruídas; e enquanto isso ocorria, a mulher de Ló olhou pra trás, e foi transformada em uma estátua de sal.

Há algumas perguntas curiosas a se fazer nesse texto. A primeira advém do fato de que Deus só começou a destruir Sodoma e Gomorra quando Ló entrou em Zoar, e esta pequena cidade foi preservada da destruição. Assim, a transformação da mulher de Ló em uma estátua de sal foi um evento milagroso não relacionado diretamente com a destruição de Sodoma e Gomorra, já que Zoar estava protegida. Como então, e por que ela foi transformada em uma estátua, se já estava “segura” em Zoar?

A segunda pergunta é simples. Por que uma estátua de sal? Poderia ser uma estátua de pedra, fogo, enxofre — mas ela foi transformada em uma estátua de sal.

A terceira pergunta é: o juízo sobre a mulher de Ló foi causado porque olhou pra trás, e o texto deixa isso claro. No entanto, mais abaixo no texto, vemos que Abraão olhou para Sodoma e Gomorra, e não foi tornado em uma estátua de sal. Por quê?

Vejamos então a resposta a cada uma dessas perguntas. E o texto chave para entendermos tudo é:

“Quando os tinham tirado para fora, disse um deles: Escapa-te, salva tua vida; não olhes para trás de ti, nem te detenhas em toda esta planície; escapa-te lá para o monte, para que não pereças.” (Gênesis 19:17)

A resposta à primeira pergunta é: a mulher foi transformada em uma estátua de sal porque desobedeceu ao mandamento do Senhor; e, se é fato que ela não se deteve na planície, e se é fato que ela escapou para o lugar que Deus havia determinado, ainda assim olhou pra trás; e o fato de ter guardado dois mandamentos não se sobrepôs à desobediência de um.

“Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos.” (Tiago 2:10)

Assim, sabemos porque ela foi transformada; mas por que numa estátua de sal?

A região de Sodoma e Gomorra está bem perto do Mar Morto. Ali é uma região onde nada cresce, onde não há vegetação; e isso é, ao menos em parte, consequência do juízo de Deus, como a palavra nos diz em Deuteronômio:

“Pelo que a geração vindoura - os vossos filhos que se levantarem depois de vós - e o estrangeiro que vier de terras remotas dirão, ao verem as pragas desta terra, e as suas doenças, com que o Senhor a terá afligido, e que toda a sua terra é enxofre e sal e abrasamento, de sorte que não será semeada, e nada produzirá, nem nela crescerá erva alguma, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o Senhor destruiu na sua ira e no seu furor; sim, todas as nações dirão: Por que fez o Senhor assim com esta terra? Que significa o furor de tamanha ira? Então se dirá: Porquanto deixaram o pacto do Senhor, o Deus de seus pais, que tinha feito com eles, quando os tirou da terra do Egito; e se foram e serviram a outros deuses, e os adoraram; deuses que eles não tinham conhecido, e que lhes não foram dados; por isso é que a ira do Senhor se acendeu contra esta terra, para trazer sobre ela toda maldição que está escrita neste livro; e o Senhor os arrancou da sua terra com ira, com furor e com grande indignação, e os lançou em outra terra, como neste dia se vê.” (Deuteronômio 29:22-28)

Qualquer terra com sal em excesso é incapaz de produzir plantas; e, se por acaso alguma nasce, não dá fruto. Já viram estátuas muito antigas? Quase todas tem alguma plantinha, ou musgo em algum lugar; mas uma estátua de sal nada tem. Isso traz à memória o Senhor Jesus fez e disse:

“E deixando-os, saiu da cidade para Betânia, e ali passou a noite. Ora, de manhã, ao voltar à cidade, teve fome; e, avistando uma figueira à beira do caminho, dela se aproximou, e não achou nela senão folhas somente; e disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti. E a figueira secou imediatamente.” (Mateus 21:17-19)

“Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanece em mim é lançado fora, como a vara, e seca; tais varas são recolhidas, lançadas no fogo e queimadas.” (João 15:5-6)

Falta só a terceira pergunta. Por que Abraão não foi transformado em sal? A resposta é dupla: porque Deus não havia mandado a ele que não olhasse, e ele estava no monte, o lugar de refúgio escolhido por Deus, onde o próprio Deus estivera com ele:

“E Abraão levantou-se de madrugada, e foi ao lugar onde estivera em pé diante do Senhor; e, contemplando Sodoma e Gomorra e toda a terra da planície, viu que subia da terra fumaça como a de uma fornalha.” (Gênesis 19:27-28)

O que aprendemos com tudo isso? Primeiro, que devemos guardar a palavra de Deus, e devemos obedecer a essa palavra; que devemos dar fruto pra Deus, e só o faremos se permanecermos em Cristo; e que devemos estar onde Deus se encontra, sem lei sobre nós, mas debaixo da graça de Deus (Gálatas 2:19-20).

Tudo isso achamos em Cristo, a palavra encarnada, a videira verdadeira, Deus conosco, aquele por quem veio a graça e a verdade. Se formos achados em Cristo, não seremos consumidos; e se nele fitarmos nossos olhos firmemente, e acharmos nele nosso tesouro, não olharemos jamais pra trás; assim seguiremos para ele, e nele para Deus, nosso refúgio.

“Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé, o qual, pelo gozo que lhe está proposto, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está assentado à direita do trono de Deus.” (Hebreus 12:1-2)

“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus. Pelo que todos quantos somos perfeitos tenhamos este sentimento; e, se sentis alguma coisa de modo diverso, Deus também vo-lo revelará.” (Filipenses 3:13-15)